TEXTANDO VERSOS

Textos diversos de inversos contextos, testes de versos e meros pretextos fazendo de tudo para encher de textura o universo da web. De forma concisa, são apenas loucuras entre linhas de divisa.

17 de out de 2009

Olho de Peixe



 às vezes eu penso que sai dos seus olhos

o feixe

de raio que controla a onda cerebral

do peixe






eu caio na rede

não tem quem não caia

(fotografia: www.olhares.com)


Vamos comer mais peixe, afinal, é mais saudável, peixes nao têm sentimentos nem liberam endorfinas venenosas na sua carne na hora da morte, como acontece com os bois, bezerros, porcos, carneiros e até cachorros (né...coréia?) e cangurus (né...austrália?). Sem falar que a morte do peixe não é, em si, provocada pela ação do homem, e sim pela falta de oxigênio, simples infortúnio, questão de habitat natural. Muito mais digno, não? 
Gente, dignidade já!!!


Mais uns dias estaremos comendo carne de gambás...
...no "fat"-food ainda

2 comentários:

  1. Explode, devolve pro seu olhar
    O tanto de tudo que eu tô pra te dar
    Se a rede é maior do que o meu amor
    Não tem quem me prove.....

    ResponderExcluir